Auto-Hemoterapia

Fatos que você precisa saber sobre a Auto-Hemoterapia

Existem relatos pessoais na internet que sugere que a Auto-hemoterapia ajudou para que uma mãe com EB tivesse filhos sem a condição genética.

SE EU TIVER EB E ENGRAVIDAR, A AUTO-HEMOTERAPIA VAI AJUDAR PARA QUE O MEU BEBÊ NÃO TENHA EB?

A EB (Epidermólise Bolhosa) é uma doença genética. O uso da Auto-Hemoterapia não elimina as chances do bebê nascer com EB.

EB Simples (autosomal dominante) – a chance de passar a condição para o bebê é de 50%.

EB Juncionais (autosomal recessiva) – tanto o pai como a mãe carregam o gene mutante. As chances do bebê nascer com EB é de 25%.

EB Distrófica (Dependente do tipo pode ser tanto autosomal dominante ou recessivo) – Dependendo do caso pode ser 25% ou 50%.

A AUTO-HEMOTERAPIA CURA A EB?

Não! A EB (Epidermólise Bolhosa) é uma doença genética. O tratamento definitivo será corrigir o gene defeituoso.

EU OUVI DIZER QUE A AUTO-HEMOTERAPIA AJUDA NO TRATAMENTO DE EB POIS AUMENTA A IMUNIDADE DO NOSSO CORPO.

Texto do site da CFM (27 de fevereiro de 2015):

O procedimento da auto-hemoterapia não tem efetividade científica comprovada e pode trazer danos. O alerta é do Conselho Federal de Medicina (CFM) que reforça a proibição da sua prática por médicos, pois tem recebido questionamentos e denúncias de pessoas leigas utilizando e divulgando a técnica.

A auto-hemoterapia consiste em retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo da própria pessoa como forma de tratar algumas doenças. Em 2007, o CFM emitiu o Parecer nº 12, ainda vigente, informando que “não existem estudos relativos à auto-hemoterapia desde a sua proposição como recurso terapêutico” e que “não há evidência científica disponível que permita a sua utilização em seres humanos”.

A opinião é compartilhada pela Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH) que em seu site divulga que a “auto-hemoterapia é adotada por leigos e é desaconselhada por, além de não ter nenhum benefício comprovado no campo da ciência, poder apresentar inúmeros riscos à saúde”.

http://portal.cfm.http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=25361:2015-02-27-15-48-40&catid=3.br/index.php…

EXISTEM MUITOS RELATOS DE PACIENTES QUE USAM A AUTO-HEMOTERAPIA E DIZEM SE SENTIR BEM. É SEGURO SE TIVER UM ACOMPANHAMENTO MÉDICO?

Segundo o site da CFM (Conselho Federal de Medicina), os médicos que praticarem a auto-hemoterapia poderão sofrer penalidades que podem chegar ao registro profissional cassado. Além de não haver prova científica de cura, não há evidências de que possa ser utilizado em seres humanos. A maior parte das pessoas oferecendo esse tipo de serviços são leigos que não só utilizam como divulgam a técnica sem possuirem qualquer tipo de treinamento profissional.

A EB (Epidermólise Bolhosa) é muito complexa e existem vários tipos e subtipos. Antes de começar qualquer tipo de tratamento é necessário um acompanhamento médico completo. O que pode ser benéfico para alguns pode ser fatal para outros. O caso da Auto-hemoterapia é ainda mais arriscado, pelo fato da proibição do seu uso pelo CFM (Conselhor Federal de Medicina).

Um dos maiores perigos da auto-hemoterapia, especialmente quando praticada por leigos, é o risco de pegar infecção, já que o sangue é reinjetado.

QUAIS OUTRAS INFORMAÇÕES EXISTEM SOBRE A AUTO-HEMOTERAPIA?

Foi divulgado uma nota no site da ABHH (Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular) sobre a Auto-hemoterapia. Os principais pontos são:

-A Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular NÃO RECONHECE do ponto de vista científico o procedimento “auto-hemoterapia”;

-Não existe na literatura médica, tanto nacional quanto internacional, qualquer estudo com evidências científicas sobre o referido tema;

-Por não existirem informações científicas sobre o referido procedimento, são desconhecidos os possíveis efeitos colaterais e complicações desta prática, podendo colocar em risco a saúde dos pacientes a ela submetidos;

-A hemoterapia, prática terapêutica exercida por médicos hematologistas e hemoterapeutas que utiliza componentes do sangue, nada tem a ver com a chamada “auto-hemoterapia”, procedimento que consiste na aplicação intramuscular do sangue do próprio paciente. Deve-se tomar cuidado com o que se lê na internet e procurar sempre um especialista para ter o tratamento adequado.

http://www.abhh.org.br/noticia/auto-hemoterapia-nao-e-reconhecida-por-especialistas/

A PRÁTICA DA AUTO-HEMOTERAPIA É LEGAL?

Aqui vai uma lista das instituições que proibem o procedimento da auto-hemoterapia:

Anvisa
http://portal.anvisa.gov.br/documents/33840/330709/Nota+T%C3%A9cnica+n%C2%BA+01+de+2007/0dd4d549-bf19-4988-9946-133b5825d10c

CFM (Conselho Federal de Medicina)
http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=25361:2015-02-27-15-48-40&catid=3

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)
http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=84204

CFBM (Conselho Federal de Biomedicina)
http://crbm1.gov.br/bio77/r77_caderno8.asp

COFEN Conselho Federal de Enfermagem
http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3462009_4372.html